ANÁLISE MINERAL

O QUE É ANÁLISE MINERAL?

A Análise Mineral realizada pela Cráton busca identificar as espécies minerais e/ou elementos químicos que compõem a amostra. É útil para identificar potenciais depósitos minerais de interesse econômico, atestar a natureza de gemas e realizar caracterizações composicionais de rochas, entre outras aplicações. Esta análise pode ser feita tanto para amostras de rocha compostas por mais de um tipo de mineral, quanto para amostras monominerálicas, além de identificação de minerais em amostras de solo.

COMO FAZEMOS? 

A Cráton oferece três diferentes métodos de Análise Mineral:

  • Difratometria de Raios X (DRX): permite identificar qualitativamente os minerais presentes na amostra, ou seja, fornece o nome de cada mineral encontrado, porém não informa sua quantidade. É uma análise que requer a pulverização das amostras, sendo elas destruídas durante o processo.

  • Fluorescência de Raios X (FRX): permite identificar quantitativamente os elementos que compõem a amostra, tendo como resultado o teor de cada um deles em relação à amostra como um todo. Por meio da interpretação destes valores, é possível inferir sua mineralogia e também encontrar elementos de interesse econômico.  É uma análise que requer a pulverização das amostras, sendo elas destruídas durante o processo.-

  •  Espectroscopia por Energia Dispersiva (EDS) / Espectroscopia por Comprimento de Onda Dispersivo (WDS): permite identificar os elementos que compõem a amostra de forma semi-quantitativa, tendo como resultado os teores dos elementos que compõem a amostra em regiões pontuais localizadas. Requer uma seção polida na amostra, podendo exigir a realização de um corte.

VANTAGENS:

  • DRX: identifica diretamente os minerais, sendo ideal para caraterização de rochas, discriminação de argilominerais, diferenciação entre minerais de interesse gemológico com caracteríticas muito semelhantes, entre outros. 

  • FRX: mensura os teores de elementos químicos da amostra como um todo, sendo ideal para encontrar elementos de interesse econômico, como ouro, prata, platina, ferro, manganês, e vários outros, além de permitir saber se sua concentração é alta o suficiente para que seja explorado.

  • EDS/WDS: se assemelha ao FRX, porém não analisa a amostra como um todo, apenas pontos específicos. É ideal para identificar gemas já polidas, pois pode ser feito sem danificar a amostra, além de ser útil para estudos preliminares de concentração de elementos químicos, principalmente em amostras que não possam ser destruídas.

  • Mais vantagens: além da identificação de possíveis depósitos minerais, a Análise Mineral é útil para identificar elementos químicos em solos para estudos de fertilidade, atestar a natureza de gemas e cumprir as exigências legais para iniciar um processo de requerimento de área para mineração.

PRODUTO

A Cráton preza sempre pela excelência de seus serviços, e com a Análise Mineral não é diferente. O produto final consiste em um relatório técnico contendo os nomes de cada espécie mineral identificada nas amostras, bem como uma descrição detalhada de cada uma delas e uma interpretação do que significa sua ocorrência na amostra. Além disso, o relatório contém um breve compilado sobre como estes minerais podem ser trabalhados e aplicados para que você possa saber os próximos passos a serem seguidos com seu estudo.

No caso das análises que trabalham com elementos químicos, o relatório acompanha também uma tabela detalhando quais elementos foram identificados e seus teores. O cliente pode optar também por uma pesquisa regional relativa à área de onde provêm as amostras, que será inserida no relatório e interpretada juntamente com os resultados analíticos.

IMPORTANTE: A Cráton não faz precificação ou compra de minerais ou rochas, apenas sua identificação. Também não realizamos análises por meio de fotografia.

Faça um orçamento:

Fale conosco:

Campus Universitário Darcy Ribeiro, Brasília - DF, 70910-900

 
WhatsApp icone