top of page
  • Foto do escritorArthur Ribeiro

Investigando com a Geologia Forense

Marca de pegada

O que estuda a geologia forense?

A geologia forense é uma área multidisciplinar que combina conhecimentos geológicos, geofísicos e geoquímicos com investigações criminais e judiciais. Seu objetivo é fornecer evidências científicas para resolver casos legais, como crimes ambientais, desastres naturais, contaminação de solos e águas subterrâneas, entre outros.

Além disso, estudos e publicações têm demonstrado a relevância da geologia forense na obtenção de resultados mais resolutos em casos criminais. A inter-relação entre instituições científicas e acadêmicas está sendo essencial para o desenvolvimento dessa área, possibilitando que peritos criminais graduados em geologia e até em outras disciplinas relacionadas a ciências da terra operem em diferentes cenas de crime.


Quais são as aplicações?

As aplicações da geologia forense são diversas e incluem:


  1. Análise isotópica: Utilizam técnicas isotópicas para determinar a origem geográfica de materiais, como rochas e minerais, encontrados em cenas de crime.

  2. Micro vestígios: Há investigações de pequenos fragmentos geológicos, como grãos de sedimentos, minerais ou fósseis, a fim de associar vítimas, suspeitos ou locais específicos a um crime.

  3. Palinologia: Existe o estudo de pólen e esporos presentes em amostras de solo, que ajudam a identificar a vegetação e o ambiente em que ocorreu um possível evento ilegal.

  4. Perícias de meio ambiente: Avaliação de impactos ambientais, como contaminação do solo ou água, por meio de análises geológicas.

  5. Balística: Investigação de projéteis, como balas ou fragmentos de explosões, utilizando técnicas geológicas para determinar trajetórias e origens.

Um exemplo em prática do que foi citado acima é a utilização de amostras de solos, rochas, minerais e fósseis que estejam presentes em uma cena do crime para traçar possíveis associações em relação aos suspeitos. Além disso, esses materiais também podem determinar fatores como tempo e causa nesse contexto.


Geologia forense no Brasil: Desafios e o futuro da profissão

Alguns desafios como a integração institucional; em que em algumas ocasiões a cooperação entre essas instituições, a qual é fundamental para reconhecer a amplitude e abrangência da aplicação dos conhecimentos geológicos na Justiça, não acontece e prejudica a inter-relação entre ambas as instituições.

Outro desafio é a garantia na qualidade das provas materiais; essencial para garantir que tudo está perfeitamente bem colocado e que será importante para a resolução dos casos.

Além de enfrentar desafios, o futuro da geologia forense no Brasil é promissor. O futuro da geologia forense no Brasil depende da capacidade de se adaptar às mudanças tecnológicas, promover colaboração, divulgação e conscientização, atendendo à crescente demanda por seus serviços especializados.



Referências bibliográficas

CERELLO, R.C.; MAYRINK, R.R. VANT: A Nova Arma Pericial. Revista da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais, Brasília, ano XIV, n. 32, p. 8-13, nov. 2013.


MURRAY, R.; TEDROW, J. C. F. Forensic Geology: Earth Sciences and Criminal Investigation. Rutgers University Press, New York, 1975.


PYE, K. Geological and soil evidence: forensic applications. 2007.


SILVA, A. A. G. A perícia forense no Brasil. Dissertação (Mestrado) - Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. 125f. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3142/tde-11082010-152328/fr.ph p>. Acesso em:

09 jan. 2020.

コメント


bottom of page